FOCO ATENCIONAL E AUTORREGULAÇÃO

“ Como o foco exige que abstraiamos as distrações emocionais, nossa estrutura neural para a atenção seletiva inclui a inibição da emoção. Isso significa que quem tem melhor foco é relativamente imune a turbulências emocionais, tem mais capacidade de se manter calmo durante crises e de se manter no prumo apesar das agitações emocionais da vida”, assim, salienta Daniel Goleman, autor de Inteligência Emocional. Sustentar foco atencional exige abandonar a ansiedade crônica. Talvez, não seja tão fácil assim, mas é possível. Com diligência é possível educar a mente humana para evitar as dispersões, reconhecendo as emoções para agir adequadamente conforme as situações. Seja uma auto-interlocução, pelas vozes internas, seja nas interlocuções entre outras pessoas e até mesmo nos ambientes de convivência. Podemos ter governabilidade da pessoa que somos e o treino atencional é fundamental.

 

Abraços   ****

Vivi

Deixe um comentário