ATENTO À RESPIRAÇÃO

Quando ficamos atentos à respiração ou a um dos sentidos, seja o tato, a audição,… o cérebro silencia sua conversa mental, as vozes internas tendem a silenciarem, permitindo a sustentação do foco atencional. Exames realizados durante a prática da plena atenção, revelam que, esta prática acalma os circuitos cerebrais para as conversas mentais. Estas práticas são verdadeiros treinamentos mentais, de regulagem da atitude mental de alimentar as falas e vozes internas. Se não houver um sujeito presente em si mesmo, que se reconheça nesta agitação, onde um pensamento gruda em outro pensamento impedindo o silêncio interior, não há como fazer contato consigo mesmo. Pausar os pensamentos, silenciar a cadeia incessante de pensamentos que querem ser pensados, é um verdadeiro alívio interior. Desativar os circuitos-padrão é abandonar de forma consciente, o estado de dispersão da mente para focar numa atividade. Estar atento à respiração, é uma grande oportunidade para treinar a mente a estar presente em si mesma e no ambiente à sua volta, qualificando o ser e o estar na vida, em qualquer situação, seja nos momentos alegres, nos desafiadores, seja estando só ou em grupo.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *