A MENTE QUE JULGA

A cultura, a história pessoal, os ambientes onde crescemos, as relações vividas, são elementos através dos quais a nossa mente foi se moldando e se construindo. Não se trata de uma instância biológica, mas da forma como ao longo do tempo, fomos construindo internamente formas de pensar, de sentir e agir. A mente que compara, analisa e julga, vem sendo construída conforme as experiências, os encontros e os acontecimentos vividos. Alguns deixaram marcas superficiais, mas outros, deixaram marcas tão profundas que a memória recorre com rapidez quase automática. Fundamental é compreender e sempre estar vigilante para reconhecer quando, esta mente treinada em julgar se apresenta deturpando a realidade do momento presente. A mente que julga precisa de calma e serenidade, paciência e cordialidade.

Abraços   ****

Vivi

Deixe um comentário