EDUCAÇÃO …

Educação é a arte de criar o novo. É um processo contínuo que se efetua e não para de se efetuar enquanto se processa. É a arte de experimentar pelas experiências incorporadas, muscularizadas nos corpos vivos e ativos. A educação só poderá ser livre se for livre para se conectar nas relações, nas produções do novo criativo. Uma Educação é livre quando se nutre de uma vida afirmativa em composição com um mundo que se inventa, cria e recria. Educação é Arte!

Abraços   ****

Vivi

EDUCAR …

Educar não é adestrar, como também não é um simples transmitir informações soltas e descontextualizadas. Educar é ensinar a criar. Educar é seguir o fluxo da potência de uma vida afirmativa. Educar é ensinar e aprender, é criar o novo e fazer a diferença, é estar na intensidade de uma vida que vai de encontro às potências de criar realidade.

Abraços   ****

Vivi

HÁ UMA IDEIA …

Há uma ideia de que as forças que nos movem estão fora de nós e que, portanto, o humano depende de autorizadores, salvadores, legitimadores, legisladores … que de alguma forma decidem pelas escolhas humanas. É uma ideia que vigorou e vigora até os dias de hoje, que insiste em afirmar a impotência do humano, que o humano está e sempre estará, na dependência de algo que está fora dele. Pensando bem, estas ideias retiram do humano a sua responsabilidade quando é conveniente e ao mesmo tempo, introjetam um sentimento de culpa e ou, vitimização. São ideias que despotencializam a vida. Cuidado!

Abraços   ****

Vivi

VOCÊ SABE QUAL É A SUA DIREÇÃO?

“Se um homem não sabe para qual porto navegar, nenhum vento lhe é favorável.” Sêneca  Existir com plenitude,  é saber a direção a seguir. Embora que muitas e muitas vezes tenhamos que alterar a rota de nossa navegação, mas precisamos saber para onde estamos indo e ainda, como estamos indo. Saber qual é a direção da vida que estamos vivendo é fundamental. Se “eu” não souber alguém saberá e tomará a condução da minha vida.

Abraços   ****

Vivi

CUIDADO COM O …

Cuidado com o ressentimento! Há muita gente por aí que se nutre do ressentir! Estas gentes são as que acusam e culpam e de tanto acusar o outro, ou os outros, ou o mundo por suas falências, se mantém acusando e culpando e se torna um ser indigesto. Cuidado com estas gentes! Não se deixe intoxicar!

Abraços   ****

Vivi

PLURALIDADE DE VOZES

O ser humano é plural e muitas são as vozes através das quais ele manifesta. Pluralidade e diversidade, são dois elementos que compõe a vida humana em suas expressões. Esta é uma realidade que até podemos entender pelas lentes da racionalidade, no entanto na prática da convivência, as divergências e a incapacidade de fazer adequações fica evidente. Aqui começam, muitas vezes, as discórdias e desentendimentos. Se não conseguimos entender, para compreender, a pluralidade das vozes que existem em nossa mente, como nos ajustar às pluralidades e diversidades que se manifestam nas relações de convivência?

Abraços   ****

Vivi

TERCEIRIZAR A CULPA

Existe um hábito mental que é encontrar um culpado para um determinado acontecimento que seja contrário à nossa vontade, ou a um “mal feito”. Um hábito ou padrão mental que diz respeito à tendência de transferir a culpa, ou a responsabilidade para outrem. Este hábito mental se nutre dos julgamentos. Comparar e julgar os outros pelos acontecidos, é um jeito de terceirizar uma culpa e deixar de assumir responsabilidade sobre seus atos.

Abraços   ****

Vivi

VIOLÊNCIA

Toda a violência diz respeito a um abuso de poder. É quando o violentador ou o abusador, ou o déspota, goza com a humilhação que ele exerce sobre o abusado. Por mais incrível que pareça, há um gozo, um prazer no abusador, naquele que faz uso da violência para exercer o seu poder sobre uma outra pessoa ou sobre um ser vivo. Há um gozo pela fragilidade do outro, e esta é uma característica de alta perversidade de toda violência, de todas as formas que violentam a dignidade de outrem.

Abraços   ****

Vivi

RACISMO

O racismo é uma expressão da violência. É quando o opressor afirma a sua superioridade destruindo, humilhando e desumanizando o outro, seja este outro um indígena, um africano, uma mulher, um LGBT mais, ou tudo isto numa só pessoa. Pergunta indiscreta: existe um racista dentro mim?

Abraços  ****

Vivi

O PODER …

O Poder que é exercido sobre outrem, com a finalidade de controle, necessita de corpos tristes, como diria o filósofo, pensador e escritor G. Deleuze, Corpos felizes e alegres, cheios de energia, são impossíveis de serem controlados.

Abraços   ****

Vivi