NÃO SOMOS FORMAS PRONTAS!

O ser humano não é uma forma pronta, idealizada, uma forma embotada e esmagada numa caixinha fechada. A forma, o modelo, mantido e estimulado pela máquina social controladora, gera permanentemente estados afetivos e rede de relações que se mantém na falta de alguma coisa, na falta de qualquer coisa. Por efeito, este sentimento de falta nos faz estar sempre correndo atrás de algo que preencha esta falta, que preencha um buraco que nunca se satisfaz. Fato é que, para a vida nada falta! Toda a potência vital está pulsando em nossos corpos, em nossa mente, em nossa sensibilidade. A nossa vitalidade está em nossos movimentos, em nossos pensamentos e afetos. Não somos formas prontas, somos potência de acontecer nos acontecimentos, basta apenas que estejamos conectados às nossas potencialidades.

Abraços   ****

Vivi

DAR LUZ À VIDA

Dar Luz à vida, é resgatar o gosto pela vida, é criar realidade viva, é gerar uma vida ativa. Iluminar a vida, é se pôr em acontecimento, é experimentar, é se manter num modo de viver ativo e afirmativo da vida. Distante das formas prontas e muitas vezes impraticáveis ditadas pelas morais moralizantes, dar Luz à vida, é iluminar com a luz intensamente criativa e corajosa a trajetória do viver cotidiano. Apesar de todos os desafios e obstáculos, das pedras maiores ou menores encontradas durante a caminhada, que fazem parte das trilhas percorridas, dar Luz à vida, à sua vida, é se manter conectado à potência, é se manter na força vital. Por vezes ganhando velocidade, por vezes lentificando, mas jamais separar-se da vida e do que ela pode. Sobreviver não basta, é preciso se manter na vontade de potência, é querer uma vida que seja interessante, extraordinária.

Abraços   ****

Vivi 

COMPOR SIM…

Na competição perdemos a nossa capacidade de nos compor com as forças vitais que potencializam nosso viver. Fazer composições, é também se diferenciar e fazer diferenciações para potencializar o campo de forças vitais. Quando ultrapassamos a reatividade, o ressentimento de nossas feridas, abre-se um campo ativo de composições com as forças criativas e doadoras de vitalidade. A competição fragmenta, separa, exclui, viola o corpo de potência. A composição abre as passagens para uma vida preenchida de intensidades. Compor sim e sempre!

Abraços   ****

Vivi

SOMOS DÁDIVA EXISTENCIAL

Sendo uma potência de acontecer, uma potência de modificar, de se diferenciar, uma potência de sermos modificados na existência, sempre teremos a oportunidade de mudar o nosso modo de vida. Sendo uma potência de modificar e ser modificado na existência, sempre é uma oportunidade de crescermos e nos potencializarmos. Crescer e se modificar, é também se tornar mais generoso com a vida e consigo mesmo. Somos uma dádiva existencial! Quando estamos na potência da vida, naturalmente somos mais dadivosos. No campo da dádiva não cabe a competição mas, a composição. No campo da dádiva que nos potencializa, podemos nos alegrar com a realização dos outros seres conectados à força vitalizante que nos torna mais generosos. 

Abraços   ****

Vivi

AFIRMAR A POTÊNCIA

A afirmação plena da potência de se diferenciar no acontecimento, de inventar uma maneira criativa de acontecer na existência, de gerar novas realidades, é uma experiência de conexão com o Absoluto, com uma zona de indeterminação. Uma vida extraordinária, é aquela que se coloca no extra, para além da ordem estabelecida. Ao viver um corpo de potência em ato, que se compõe com um corpo sensível, silencioso, se revela uma maneira ética de estar no que te faz brilhar. Afirmar a potência plena em ato, é viver uma potência intensiva de Si.

Abraços  ****

Vivi

PONTE OU META

Numa sociedade capitalista, rentista, monetizada, a ordem é sustentar as metas. Metas estabelecidas, devem ser cumpridas a todo custo! Não importam as consequências, uma vez estabelecidas, as metas devem ser cumpridas. Nestes cenários de produção, onde a vida se reduz a um produto a ser explorado e tudo se transforma em consumo a ser consumido, o lucro e as planilhas estão muito à frente da vida. O valor maior é a lucratividade, não importam as vidas que se perdem pelo caminho … Metas! Seria isto?  O que queremos? Ser meta ou ponte? A ponte conecta, liga e religa. A meta corta, destrói. A ponte liga, abre os caminhos, oportuniza as passagens para o novo e criativo. A ponte libera, a meta fecha. Qual é a sua escolha de vida, ser meta ou ser ponte?

Abraços   ****

Vivi

BONS ENCONTROS

Vida é encontro! Encontro das forças vitais no campo de forças que rege a própria vida, onde tudo está interconectado na interdependência que se diferencia em cada ato, favorecendo a vida. Bons encontros, são aqueles que naturalmente aumentam a nossa potência vital, o nosso elã vital. Maus encontros, são aqueles que diminuem a nossa potência vital. Aumentar a potência, é se alegrar. Diminuir a potência, é tudo o que nos entristece, nos rebaixa. Qual é a sua escolha? Onde você tem investido o seu potencial, nos bons encontros ou nos maus encontros? Apenas não se esqueça que, ninguém pode ser feliz sozinho. A potência vital está no entre do encontro, no entre de cada encontro.

Abraços  ****

Vivi

TEMPOS DE DESASSOSSEGO

Estamos num tempo onde os modelos que vinham sendo propostos pelos regimes de cultura, os regimes políticos, os regimes morais, têm se mostrado esgotados. A comunidade humana está no cansaço, no esgotamento de tudo que vinha sendo proposto. O que está, não tem mais serventia e no horizonte, não se vê algo novo. O cansaço tomou conta dos nossos corpos, mentes e afetos. Parece que há um “nada de nada”! Talvez a seta do tempo esteja indicando um retorno para um Si mesmo. Precisamos nos re-encontrar. Re-encontrar o que sempre esteve mas que, nos deixamos seduzir pelas ilusões de um progresso material a qualquer custo, onde a vida perdeu o sentido e foi jogada para a última posição na fileira de uma sociedade do espetáculo. Perdeu-se a consistência, tudo se liquefez. Há que se re-encontrar com as forças da vida e colocar a VIDA no topo. Para isto, a seta do tempo indica que a mudança só acontecerá se cada um, cada pessoa assumir o caminho da auto-ética, o caminho da preservação incondicional da forças vitais. Pense nisso e faça a sua parte!

Abraços  ****

Vivi 

INTELIGÊNCIAS

Há quem diga que o humano é dotado de inteligências múltiplas, e há também aqueles que proclamam o ser das multitarefas. Do cognitivo ao afetivo, os encontros acontecem nas relações em efetuação dos corpos. Afetando e sendo afetadas, as inteligências circulam pelos espaços da formalidade e das informalidades em relações mais próximas e também naquelas mais distanciadas. São vivências e experiências onde se aprende pelas vias de uma inteligência que faz uso da razão, da intelectualidade, das memórias, mas também pelas vias da inteligência sensível que todos os seres são dotados mas muitas vezes pouco valorizada. A prática de uma inteligência sensível, pode ampliar o espectro do conhecer e oportunizar relações mais verdadeiras de si para consigo mesmo e de si para com todas as outras pessoas em relação.

Abraços ****

Vivi

QUANDO A FALTA SE MANIFESTA …

Manter uma atitude mental em que tudo falta, insistir na carência, se instalar numa permanente dívida existencial, é manter-se na despotencialização de si mesmo. Quando a potência, o elã vital, a vontade de potência, a alegria ativa se ausentam, o poder de dominação, o poder em forma de servidão voluntária, o poder dominador e subjugador, toma conta do pensar, do sentir e do agir. Fragiliza o corpo e seus movimentos, a mente e seu modo de pensar e os afetos se entristecem com as paixões tristes. A captura foi realizada!

Abraços   ****

Vivi