REALMAR

Realmar a vida, esperançar os corações, são os indicadores da cura desta doença que temos vivido. Confiança e afeto, cuidado e valorização da vida e de tudo vive nesta terra comum, é o que poderá nos salvar de uma catástrofe que se aproxima a cada dia mais aceleradamente. Esta é uma tarefa pessoal, de responsabilidade pessoal através do respeito em todas as relações, pessoais e interpessoais, com tudo que vive e convive. Confiança e respeito dependem de um compromisso pessoal em ação, no pensar, no sentir e no agir. Realmar e esperançar através de um bom coração para um Bem Viver, com fraternidade e afetuosidade, é o caminho urgente que a humanidade tem por tarefa a seguir. Uma tarefa que venha de um compromisso pessoal e não de um dever de obrigação!

Abraços   ****

Vivi

UMA PERGUNTA APENAS

Você saberia responder prontamente o que você tem de mais precioso na vida? Você saberia dizer o que tece as nossas vidas? Então … é o TEMPO! O tempo é o tecido das nossas vidas, e é tudo o que temos. Desperdiçar o tempo, ser negligente com ele, é se abandonar nos egoísmos da ignorância.

Abraços   ****

Vivi

VIVER COM SENTIDO …

Viver uma vida sem sentido, capturado por automatismos, por emoções reativas, é se abandonar de si mesmo. A ingratidão pela própria vida, é um ato de violência sobre si mesmo. Viver uma vida com sentido, uma vida que faça sentido de ser vivida, é se colocar na plenitude das potências vitais. Uma vida vivida virtuosamente, é uma vida plena de sentido da potência da vida em si mesmo. Ter a coragem para amar, ter a humildade para aprender e compreender, ter a disponibilidade para se encantar e encantar o mundo, ter a força da alegria para ser alegre e se alegrar … são os sinais de uma vida que segue seu viver com sentido e dignidade momento a momento.

Abraços   ****

Vivi

AUTOTRANSFORMAÇÃO

Fala-se em informação, em formação, em formatação e até em transformação, mas, e a autotransformação? Pergunta: autotransformação para quê, por quê? A autotransformação, alicerçada sobre um propósito de dignificação e respeito à vida, pode ser uma fonte de sabedoria interior. Transformar a informação em conhecimento e o conhecimento em sabedoria, é um processo que demanda um ser consciente de sua responsabilidade pessoal diante da vida, de todos os seres viventes e de tudo que vive nesta Terra Mãe. Autotransformar-se para ser uma pessoa mais digna diante da vida, para não ser fonte de sofrimento nem para si mesmo, nem para as demais pessoas e seres viventes neste Planeta, é uma escolha sagrada, uma escolha consciente da sua responsabilidade.

Abraços   ****

Vivi

ATENÇÃO!!!

Há quem diga que a “musculatura da atenção” pode ser cultivada, treinada e educada. Quando uma pessoa começa a sua jornada interior se colocando em questão diante da sua vida e do viver, na busca pelo sentido de sua existência, a atitude atencional começa a despertar. Momentos em que surgem as perguntas voltadas para o conhecer e o auto conhecer, para o reconhecimento de “si” diante do vivido. É quando as agitações da mente ou as dispersões, se tornam obstáculos para compreender a si mesmo e o mundo. Aqui começa um despertar voltado à qualificação de uma presença. Aqui a “Atenção” começa a ganhar corpo e as experiências vividas se defrontam com a necessidade de discernimento entre o SER e a aparência de SER.

Abraços   ****

Vivi

FAZER COM EMOÇÃO

A emoção é o elemento fundamental para a realização ou a não realização de algo. É a emoção que torna agradável ou desagradável uma determinada tarefa. Não é o que se faz que produz uma emoção e sim, a emoção com a qual fazemos o que fazemos. É a emoção, ou a emocionalidade, que alavanca os fazeres, para o bem ou para o mal. São as emoções que geram o mundo que habitamos. Cabe a pergunta: quais são as emoções que guiam a minha vida? Eu me manejo na vida por gentileza amorosa ou por ressentimentos culposos e vingativos? Pense nisto!

Abraços   ****

Vivi

FALAR DE AMOR …

Não é possível falar de amor sem amar. Amar verdadeiramente não é parecer ou representar. Amar verdadeiramente é ser uma presença amorosa e afetuosa, é ser respeito e delicadeza, é ser uma pessoa comprometida com a verdade honesta do real, comprometida com a realidade do viver e não com as idealizações ou suposições imaginárias. Para falar de amor é preciso amar, para ser amoroso é preciso viver amorosamente. Porém, cuidado com o autoengano e com as sabotagens da mente, afinal, muitos são os discursos, mas, poucos os atos de amor.

Abraços   ****

Vivi

EXERCITAR O AMOR

Encontrar os espaços para exercitar o amor no conviver, é também um exercício de legitimação do outro e dos outros nas relações de convivência. Fazer de cada encontro um encontro de potência amorosa, onde a vida em seus fluxos, intensidades e ritmos, nas vias de passagem, possa ser um exercício amoroso de celebração e gratuidade, de aprendizado e transformação. Exercitar o amor, é ter a força corajosa de se desapegar dos velhos padrões mentais e de comportamento, que já não servem mais, para brindar nos encontros, a magia e o mistério do que é ser um ser de potência viva.

Abraços   ****

Vivi

EXISTIR ENQUANTO HUMANOS

Existir enquanto humanos, existir humanamente, é ter prazer em cada momento vivido. É ter a coragem de viver o amor fraterno, o amor cuidadoso, o amor afetuoso, o amor alegre, o amor que se alegra e celebra a vida na simplicidade do viver. Existir enquanto humano, no prazer e na gratidão pela vida e pelo viver, é se encantar em aprender, em conhecer e fazer de cada ato vivido um ato de aprendizagem e crescimento amoroso.

Abraços   ****

Vivi

REGENERAR

Regenerar cada momento de um presente vivido, pode contribuir para fazer deste mundo, um mundo mais amoroso. Regenerar, é fazer gerar, é fazer brotar e florescer, é gestar para nascer um novo transformador. É ofertar a criação de um legítimo outro em nossas relações de convivência. Se não queremos a degeneração, precisamos ser pessoas afetuosamente regenerativas, consigo mesmo e com todos os outros à nossa volta. Pense nisto e cuide do seu fazer!

Abraços   ****

Vivi