VALORIZAÇÃO DA VIDA

A Declaração Universal dos Direitos do Homem, adotada pela Organização da Nações Unidas (ONU) após a Segunda Guerra Mundial, declara categoricamente que o “direito à vida” é o valor fundamental da humanidade. Esta “Constituição Global”,  ressalta a valorização da vida humana como um valor supremo, adotado pela cultura contemporânea. A valorização da vida, e a valorização da vida humana, é um valor “sagrado”. Sendo a vida um direito de todos, a violação deste direito passa a ser um crime contra a humanidade. Proteger a vida em todas as suas manifestações, passa a ser um compromisso imperativo que toda a humanidade deveria assumir em suas comunidades e em suas vidas pessoais, onde o Estado estaria à frente como defensor deste direito fundamental e irrefutável. Esta, portanto, é uma tarefa de responsabilidade tanto do público como do privado, do coletivo ao indivíduo, do institucional e do pessoal. A ciência e os cientistas, tem se dedicado em suas pesquisas para garantirem a vida e a qualidade da vida mas, ainda somos assolados por uma mente ignorante em seu egoísmo, que insiste em disputas e ressentimentos que ameaçam a todo instante a vida humana e a vida do planeta. A biociência, a nanotecnologia, a engenharia genética, a medicina regenerativa pesquisam os meios para garantirem uma vida com qualidade. Sendo a vida um valor, ela deve ser preservada e protegida, através da ampliação da consciência viva de que somos todos filhos desta vida e vivemos todos juntos em nossa casa comum, o planeta vivo. Talvez aqui esteja a centelha da sacralidade!

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *