UM PARADOXO DENTRO DA FELICIDADE …

Quando se trata de felicidade, de ser feliz, tanto a experiência vivida quanto as pesquisas mais recentes sobre o tema, evidenciam um interessante “paradoxo”. Ficamos mais felizes quando nos preocupamos com a felicidade do outro. O titular da cadeira de Estudos Religiosos na Universidade de McGill e presidente do Mind and Life Institute, Geshe Thupten Jinpa afirma que, “o fato de ficarmos mais felizes quando estamos menos preocupados com nossa própria felicidade é um paradoxo. Da sensação de inspiração à paixão, nossas experiências mais profundas de felicidade surgem quando transcendemos nossa estreita individualidade.” Se preocupar com a felicidade do outro, agir com bondade e benevolência em relação às outras pessoas, disponibilizando-se de coração sincero a ajudá-las diante das situações do cotidiano, nos permite experimentar um sentimento de plenitude, alegria, contentamento e auto realização. A compaixão nos empodera. O sentimento de compaixão  e o agir compassivamente no cotidiano, sendo mais cordial, mais gentil, mais solícito, mais cuidadoso no respeito ao outro, nos faz ver o mundo sob uma ótica positiva. O sentimento de compaixão vivido em atitudes de bondade nos permite ver o mundo mais iluminado, com mais positividade e esperança. Encorajar as crianças a agirem com bondade, favorece o aumento do sentimento de felicidade. Os jovens se sentem mais realizados e com maior auto estima. O egoísmo é uma imensa barreira para a felicidade, ao contrário, o altruísmo é a abertura para a felicidade e a plena realização de si.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *