UM NOVO PROGRAMA A CONSTRUIR

Frente a tantas incertezas do cenário mundial, a inteligência, o “pensar bem”, o discernimento, a disponibilidade para compreender com honestidade os contextos e suas implicações, os atores são convocados a atuarem nas cenas deste espetáculo mundial. Tragédia ou comédia? A evidência apresenta ao humano cenas muito mais trágicas, onde os dilemas a serem enfrentados requerem grandes doses de razão e sensibilidade, conhecimento e clareza de percepção, temperança e consideração, ação e benevolência. O velho sistema não consegue mais dar conta desta realidade. Para construirmos um novo sistema precisamos ir juntos, em mútua colaboração. As cenas sinalizam com grande contundência que o novo programa a ser construído deverá ser “um programa de nós mesmos”, ou seja, um programa que inclua e se direcione diretamente ao ser humano, à pessoa humana na sua humanidade. Um programa que considere e alimente o ser humano, respeitando a sua integralidade e integridade. Um programa da consciência humana, um programa que inclua a dignidade da existência humana, de todos os humanos indistintamente e suas relações com a natureza e com a vida.

Abraços ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *