UM CAMINHO SEM TURISMO …

Em tempos de agitação e grande insegurança, onde tudo parece desprovido de orientação, todo cuidado é pouco. Na busca por direção e significado em nossa vida, facilmente  podemos cair no “turismo espiritual”. Esta é uma modalidade turística em que se “viaja” freneticamente a procura de certezas que jamais serão encontradas, aumentando ainda mais a insegurança e a desconfiança sobretudo, pela perda da autoconfiança que resta. Biologicamente como humanos, já viemos equipados dos dispositivos para a sustentação da vida. Nossa fisiologia sabe perfeitamente como coordenar metabolismos, movimentos, pulsos, ritmos para manter o organismo vivo. Quanto às emoções, se não houver um sujeito consciente de si, ele será capturado pelos impulsos emocionais podendo causar danos à sua própria vida e a de muitos outros. No plano do mais sútil, dos sentimentos mais profundos e íntimos do humano no que tange à sua vida espiritual, é necessário muito mais atenção e consciência de si. Em tempos conturbados, onde tudo é consumo e o valor do dinheiro é o que fala mais alto, oferecendo satisfação a qualquer preço, onde o “ter” é mais valorizado que o “ser”, cair no “turismo espiritual” é muito fácil. Portanto, atenção! Buscar um caminho interior, alimentar a nossa sagrada espiritualidade é fundamental para a saúde da vida humana mas, cuidado com os falsos mestres… Escolher um caminho de benevolência, praticando a benevolência, o amor altruísta, a compaixão, já é em si mesma uma prece diária. É uma prece em que momento a momento, a alma no seu mais sublime se conecta com o dom maior e mais sagrado de si.

Abraços    ****

Vivi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *