TRADIÇÃO COM INOVAÇÃO

Equalizar os bons modos da tradição com os bons modos da inovação, tem se revelado uma obra de arte. No geral tendemos a descartar as tradições em favor da inovação, em favor de tudo que é novo. O novo tem uma aparência de inesperado, de um não sabido, mas, numa sociedade onde tudo que é novo é mais valorizado pelo mercado, ele acaba sendo adquirido automaticamente com mais intensidade. Novo e útil, elementos que portam mais valor nas aparências e representações. Cuidado! Nem toda novidade é adequada, vide a moda. Os modismos vendem aparências, é o parecer ser. Desprovido de compromissos, as novidades são atraentes, vendem mais, tem mais saída. A pergunta é, o que conservar e o que deletar. Há tradições que merecem ter continuidade, pois é na continuidade, na ritimicidade, que saberes se consolidam. Aprender também é repetir. Ocorre que, na dinâmica do vivo será o bom senso que irá equilibrar tradição com a inovação. Os bons modos serão eternos, pois são eles que irão proteger os valores evitando danos futuros, pessoais e coletivos. As intenções e motivações deverão estar alicerçadas na clareza mental, para que haja discernimento na dinâmica desta balança existencial. Precisamos da luz nova do céu, mas ao mesmo tempo das seguras raízes da terra da nossa psique.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *