TER A VIDA EM NOSSAS MÃOS

Ter avida em nossas próprias mãos, é viver a partir da potência, da força vital criativa nesta existência. Quando entregamos a nossa vida, a nossa força vital, para os poderes controladores da máquina social, perdemos a alegria de viver. Aprisionados pelas paixões tristes, caímos no precipício das lamentações, das mazelas, querendo acreditar num salvacionismo e nos tornamos cúmplices deste sistema que rebaixa a vida. Quando pegamos a nossa vida em nossas próprias mãos, somos capazes de dizer “não” a tudo que captura a nossa alegria de viver e nos tornamos muito mais criativos, potentes, por efeito. A vida pulsante em toda a sua intensidade nos fortalece, nos retroalimenta nesta existência e em cada presente do viver.

Abraços   ****

Vivi