SUFICIÊNCIA E FALTA

Ter a clareza do que é suficiente no viver, tem sido fundamental no cotidiano de nossos dias. Saber o que é suficiente para uma vida digna, é respeitar a si, ao outro e a vida do Planeta. Há muitas e muitas pessoas que sobrevivem na total falta de tudo, inclusive de sua dignidade. Quando a miséria se instala, se perde inclusive o senso de dignidade. Porém há pessoas que vivem no excesso, no desperdício, no descartável, no total egoísmo. Distinguir entre o suficiente e a falta, alimenta os caminhos do comedimento, da ponderação, da prudência. O excesso impede o reconhecimento da suficiência.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *