SOMOS INTERPRETATIVOS

Nós humanos interpretamos os fatos e os acontecimentos do viver, de acordo com a nossa visão de mundo, de acordo com a visão de mundo incorporamos ao longo de nossa história pessoal e relacional. Como toda interpretação, ela se alicerça na maneira como lemos o mundo, que advém das culturas passadas nas tradições religiosas e na modernidade, daquilo que a ciência nos oferece. Portanto, intelectuais, cientistas, especialistas, ao lerem o mundo com base em suas pesquisas legitimadas pela academia, acabam por direcionar a forma como o cidadão interpreta a realidade. Nas salas aulas, nas discussões parlamentares, nas conversas de botequim, nas reportagens da imprensa, nas mídias sociais, nas interlocuções entre as pessoas, fica bem evidente as bases sobre as quais as pessoas interpretam a realidade. Ter clareza das lentes sob as quais estamos acostumados a ver o mundo, é fundamental para distinguir o que é o real do que é a interpretação, que por sua vez, está sedimentada na forma como os intelectuais cientistas apresentam. Neste sentido, refletir, pensar e pensar bem, pensar com clareza e amplitude de percepção, discernimento e ética, é fundamental para não cair nas armadilhas dos “falsos conhecimentos e informações”, que apenas servem para manipular as pessoas, conforme interesses e conveniências de grupos detentores do poder de dominação. De acordo como lemos a realidade, é que  faremos as nossas escolhas na vida e com elas, teremos as consequências para o nosso viver pessoal e social.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *