SABER INCORPORADO OU REPRESENTADO

O representacionismo ainda tem se mostrado uma forma de pensar o conhecimento bastante evidente no senso comum, como uma suposição tácita. Seria a cognição apenas a capacidade de resolução de problemas? Ou um processo de individuação que envolve objetos, propriedades e eventos, que variam de acordo com determinada tarefa em um determinado ambiente? O saber é fruto do acúmulo de experiências a partir de um grande número de casos, é o saber “como”. A experiência incorporada pode oferecer ao saber além da prontidão para agir, também o “como” agir. “O conhecimento depende de estarmos em um mundo inseparável de nossos corpos, nossa linguagem, nossa história social, de nossa incorporação”, lembrando a clareza de Francisco Varela quando reflete sobre o processo cognitivo. A cognição é a compreensão incorporada. Percepção e ação, sistema sensório e sistema motor, não estão separados, são elementos primordiais da aprendizagem. A mente humana é uma rede emergente e autônoma. O saber não se faz isolado, ele é um todo integrado, com propriedades emergentes dentro de uma arquitetura em rede. Pensar é um processo de um todo integrado e dinâmico, é um processo do vivo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *