SABER DISTANCIAR-SE …

” Se o mal que sofremos e fazemos sofrer reside na incompreensão do outro, na autojustificação, na mentira a si próprio, então o caminho da ética – e é aí que introduzirei a sabedoria – reside no esforço da compreensão e não na condenação, no auto-exame que comporta a autocrítica e que se esforça em reconhecer a mentira para si próprio.” Com esta reflexão, o pensador e escritor Edgar Morin, destaca a importância de um saber distanciar-se de si mesmo, para se reconhecer e compreender as incontáveis justificativas que a mente humana produz para se enganar e enganar os outros. Ao mentir para si próprio, uma pessoa mente para as pessoas com as quais ela se relaciona. Toda mentira exige daquele que mente um discurso interno para justificar para si e para o mundo a sua escolha ou seja, mentir. Como toda mentira, é fonte de sofrimento para si, para o outro e para o meio relacional. Ter a coragem de distanciar-se e reconhecer-se neste círculo vicioso, já é um esforço ou uma tentativa de transformação. A mentira é fonte do mal e a verdade, a honestidade, a transparência, nutrem os caminhos da dignidade humana. Saber distanciar-se de si mesmo, se recolher e refletir com honestidade para si mesmo, é uma atitude de coragem, daquelas pessoas que trazem em si mesmas um espírito fortalecido pelo compromisso com verdade.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *