SABEDORIA

“ … A perfeita sabedoria não é premeditada. A maior delicadeza é livre de qualquer formalidade. A conduta perfeita é livre de preocupação. O amor perfeito dispensa as demonstrações. A perfeita sinceridade não oferece qualquer garantia.” Chuang Tzu  Estas e tantas outras reflexões trazidas por Thomas Merton, um religioso dedicado ao diálogo entre as grandes religiões, apresenta as vias do encontro do humano em sua própria casa, a casa do silêncio interior. A simplicidade dos versos de Chuang Tzu, ultrapassam a linha do tempo. Pelo despojamento de si, pelo silêncio, pela humildade, o encontro com o divino mistério acontece. Ouvir é silenciar e silenciar, é a sabedoria do ouvir. É uma recusa à agressividade, à ambição, aos atropelos, à importância em demasia dada a si mesmo.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *