REFLEXIONAR-SE DIANTE DA ÉTICA

“Atingimos, agora, pela primeira vez na história, o estágio em que a sobrevivência da humanidade depende de quanto os homens possam aprender a submeter-se a reflexões éticas.”  Bertrand Russel   Apesar dos grandes  avanços da tecnociência, ainda resistimos a um olhar contextual, um olhar em amplitude, um olhar em perspectiva.  As formas rígidas e deformantes, insistem em permanecer na zona de conforto. Querendo liberdade, nos mantemos aprisionados em nossos estereótipos e preconceitos, que impedem a expansão da consciência para ver o mundo a partir de um pensamento mais amplo, que contemple a diversidade sistêmica  e a complexidade. Reflexionar-se, flexionar-se de novo, refletir com outro olhar, se dispor a pensar e perceber os sinais do mundo, fazer perguntas mesmo que não tenhamos as respostas que gostaríamos, pode ser um caminho mais ético para um contemporâneo desafiador para a alma humana. A desorientação pede a pausa, pede o silêncio interior para ouvir e compreender o que acontece, de tal forma que seja possível  encontrar  direções mais adequadas. A alma humana tem se mostrado inquieta diante de tantos desencontros. Estamos perdidos em meio ao pântano dos  paradoxos. Quem sabe possamos dar uma chance para a vida e com humildade, nos entregarmos a aprender a escutar a sabedoria da vida.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *