REAÇÃO OU RESIGNAÇÃO ?

Nos anos 70 quando a mídia começou a divulgar as imagens de crianças africanas em estados de profunda miserabilidade, fome e inanição, a comunidade mundial se manifestou e as ONGs tomaram a frente , incentivando recursos e programas sociais, para sanarem esta inaceitável realidade. Com o avanço das mídias, muitas imagens da miserabilidade humana, do sofrimento humano, das cenas de guerras, foram e tem sido exibidas nos jornais, televisão, internet, de forma exaustiva. Contudo, o excesso de imagens e cenas de violência, ao invés de alavancarem uma resposta empática da comunidade mundial, se reverteu em uma reação apática. Estamos tão fartos de imagens de violência que acabamos nos dessensibilizando, anestesiando a nossa capacidade empática para uma ação transformadora, nos deixando cair na armadilha da apatia, um estado de resignação pela impotência, conformismo e comodismo, contrariando assim, a verdadeira natureza humana, que é a altruística. Estar atento a este processo, para alimentar nossa verdadeira natureza compassiva, é um dos desafios que temos pela frente. A resignação é alimentada pela preguiça covarde, que se esconde sob as vestes de discursos, cujo objetivo é apenas justificar nossa permanência nas zonas de conforto. Este é um estado que acaba gerando mais sofrimento, pois não há um ser humano vivo neste planeta, que não queira ser feliz e fazer o outro feliz, visto que a capacidade empática, altruísta, compassiva é nossa verdadeira natureza.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *