QUEM É O GUERREIRO ?

As figuras do herói e do guerreiro são símbolos que estão impregnados em toda as história das civilizações, tanto do Oriente como do Ocidente. São imagens revisitadas constantemente frente aos acontecimentos sociais, que assumem diversas roupagens, sendo recorrentes no imaginário cultural do cotidiano. O guerreiro como o herói, aparecem como os salvadores, atribuindo-se a eles o poder da coragem destemida de transformar, mudar, criar, renovar, recuperar os “destinos humanos” em muitas linguagens e performances. É possível que o cidadão comum tenha consciência do efeito destes símbolos mas, sendo imagens tão impregnadas num inconsciente coletivo, nem sempre se percebe o quanto elas ditam comportamentos na vida cotidiana. Contudo, para muitas tradições religiosas, ao longo do tempo, o guerreiro deixa de assumir seu caráter belicoso para se tornar um homem de paz. O guerreiro passa a ser “aquele que transforma o inimigo em amigo”. O verdadeiro guerreiro é aquele que domina suas paixões. Diante deste cenário, vale uma reflexão: como anda o “guerreiro” em nossa consciência? Como anda a coragem de perceber, reconhecer e transformar os pensamentos bélicos do ressentimento e da retaliação em perdão, compreensão, generosidade e benevolência? Esta é a verdadeira “força” interior a qual todos os dias, todas as horas e minutos temos que estar atentos e vigilantes, para assumirmos uma postura mais humana diante da vida e do viver, dominando as paixões e os impulsos virulentos em favor da honesta e verdadeira bondade amorosa.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *