QUANDO VOLTAR QUER DIZER IR

Nem sempre avançar significa seguir à frente, como nem sempre recuar significa ficar para traz. Muitas vezes se queremos avançar é necessário retroceder, para depois retomar a direção anterior. São as sábias estratégias da lentidão, a sabedoria do pausar. O caminho do meio, do discernimento, da reflexão, da escuta silenciosa, do voltar-se para dentro de si mesmo e permitir o reconhecimento de si e da situação, são estratégias de quem sabe seguir adiante na jornada existencial. Existir não significa mais e mais avanços mas, o reconhecimento do significado de cada passo da trajetória. Uma existência não significa somatórias de conquistas, medalhas, aplausos contabilizados. A existência vai muito além do perceptível, ela não confere ganhos contábeis. Talvez o grande significado da existência, de um ser presente na sua consciência maior, seja a capacidade de seguir no ritmo da descoberta e do reconhecimento de si próprio ao longo de sua jornada. Uma consciência que pode se aproximar do “quem sou”, do que “significa” existir no dia a dia de uma existência. Saber olhar para o interior de si mesmo, é ter a coragem de mergulhar em águas profundas em busca da pérola “sagrada”. É saber ir ao encontro da pérola do auto conhecimento, da auto gestão, da auto governabilidade, da sabedoria de saber pensar bem. “Aquele que olha para o exterior com excessiva fixidez torna-se canhestro interiormente.” Chuang Tzu

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *