PENSAR NÃO É COISA FÁCIL

Estamos tão acostumados a repetir palavras vazias de sentido, automatizadas, reclamar sem fundamento algum, fofocar, que seguimos proclamando inverdades que contaminam nossas almas e as “almas” de quem está ao nosso lado. Na pobreza de vocabulário, desprovidos de entendimento do significado das palavras e de seus contextos, perdemos a capacidade de compreender o texto e a complexidade dos acontecimentos na existência. Pensar não é fácil! Para pensar e pensar bem, refletir reconhecendo os diversos contextos dentro da complexidade, requer uma vontade, um querer ver ampliado. A clareza do pensamento, a clareza da narrativa, depende de um sujeito centrado, atento, com capacidade para fazer conexões, links, ampliar o raciocínio, reconhecer emoções e sentimentos, estar presente na sua capacidade intuitiva, inclusive. A razão pela lógica da razão apenas, se torna estéril, asséptica, superficial. O raciocínio lógico é fundamental, mas a ética da estética, com clareza e transparência é uma aspecto da capacidade intelectual a ser treinada, assim como articular bem a língua falada, expressa, narrada, sem pedantismos ocos da erudição incomunícavel, como também a superficialidade vazia das idéias, desconectada a uma linha de raciocínio, à beira quase do ridículo. Se pensar e pensar bem, de forma clara e honesta não é fácil, é possível treinar? Sim. Pensar e pensar bem se treina, como também se aprende, se quisermos.Reconhecer as múltiplas vozes internas e as inúmeras vozes externas, saber buscar as fontes confiáveis de informação e a partir daí construir uma linha de raciocínio pessoal, é tarefa para uma vida, mas que vale a pena!!!!

Abraços    ****

Vivi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *