PARTILHAR OU TIRAR

Aprendemos a partilhar nascendo e crescendo em nossas famílias, nas relações de vizinhança e na escola. Aprendemos o sentido do dar e do receber, do contribuir ao fazer o bem e a sentir-se bem. Estes foram os espaços de convivência que marcaram biologicamente cada pessoa em seu processo de crescimento maturacional. A experiência altruísta e solidária passa a ser uma necessidade vital que marca a vida no espaço familiar, de vizinhança e escolar, apesar de todos os desafios. Nestes espaços aprendemos o valor da partilha. Quando o mundo dos negócios passa a tomar conta das relações entre as pessoas, o tirar ganha força e inverte o processo. A cultura do tirar, do levar vantagem, passa a ditar as regras do jogo. Uma cultura marcada pela passagem de uma sociedade de produtores, para uma sociedade de consumidores. Enquanto produzíamos juntos compartilhávamos juntos. Quando passamos a ser meros objetos de consumo passamos a experimentar o tirar, a atitude do levar vantagem. Criou-se a polarização entre o altruísmo e egoísmo.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *