PACIFICAR-SE PARA PACIFICAR

Se almejamos bem-estar social e pessoal, se almejamos relações com o outro e com o mundo que sejam mais saudáveis e pacificadoras, o primeiro passo terá que ser pela via da pacificação interna. Nem todos os artifícios, nem todas as estratégias, nem todo o dinheiro será capaz de oferecer ambientes saudáveis e equilibrados se não houver paz interior. Ilude-se aquele que se diz “detentor de poder” e acredita que seu o “poder” é capaz de tudo e muito mais… O maior poder é o “poder” interior, é o “poder” do autoconhecimento e autogerenciamento, é o “poder” de uma consciência que sabe se manter ao lado da Vida, apesar de todos os desafios. Primeiro se pacifica, para depois pensar no caminho da pacificação exterior. Esta é uma tarefa que exige dedicação e esforço momento a momento, que tem um começo mas jamais um fim.

Abraços   ****

Vivi

Deixe um comentário