ORDENAR O DISCURSO INTERIOR

Muitas são as vozes internas. Vozes que seduzem, vozes que se repetem incansavelmente, vozes que mascaram, vozes tolerantes e procrastinadoras, vozes intolerantes e retaliadoras, vozes ressentidas, vozes egoístas e convenientes. São todas vozes que se mesclam conforme o interesse e a conveniência de um ego aprisionado nas ilusões, sendo fonte permanente de confusão e cansaço mental. Colocar atenção a este cenário agitado, já evidencia um caminho para a transformação. Ordenar os pensamentos e  o discurso interior através de um diálogo honesto internamente, permite acionar a vontade para reconhecer o sofrimento causado e as possibilidades de mudança. As tradições espirituais apontaram os “exercícios espirituais” como uma ferramenta pedagógica com poder terapêutico. Distinguir o que depende de “mim” e o que não depende “mim” frente às circunstâncias e acontecimentos, assumir a “minha” responsabilidade diante das escolhas que faço e suas consequências, são fatores fundamentais na direção de uma ordenação das vozes internas. A escrita, a leitura, as reflexões, o exame aprofundado e silencioso, podem colaborar para a clareza interior e a coerência dos pensamentos. O sofrimento é causado pelo aprisionamento em um ego que distorce a realidade, interfere na vida interior como na vida exterior, além de impedir o contato com todo o potencial pessoal dos talentos e das virtudes. Com disciplina e boa vontade, com alegria e determinação, disponibilizar-se para ordenar o discurso interior pode abrir um “campo na direção espiritual”, tornando a vida interior e exterior muito mais frutífera e saudável, consigo mesmo e com o mundo.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *