ONDE ESTÁ A SEPARAÇÃO?

A separação, ou seja, a forma de pensar e agir como se tudo estivesse separado de tudo está única e exclusivamente em nossa cabeça, nos padrões mentais que alimentamos. Os padrões mentais são formas somáticas e de pensamento, selecionadas ao longo de nossa vida, em função das nossas histórias e dos ambientes onde nascemos e crescemos, que evidenciam recorrentemente, um certo jeito de proceder na vida. Conduzir a vida pessoal tendo como marca a prepotência, com atitudes mentais arrogantes e convenientes, que atendem apenas aos interesses pessoais de acordo com os favoritismos momentâneos, desconsiderando o outro e o meio, além de gerar insatisfação permanente, a sensação que advém é de total separação ou fragmentação. São ilusões e fantasias causadoras de sofrimento, que alimentam o círculo da violência. Pura ignorância! Afinal o VIVO é VIVO porque é interdependente, multidimensional e prossegue no seu viver porque existe na rede organizacional autopoiética, uma rede em constante processamento, entrelaçada e conectiva. Seja no nível celular, molecular, metacelular, dos tecidos, órgãos e organismo, seja no nível social, cada indivíduo é capaz de afetar e ser afetado por qualquer ponto da rede da qual faz parte e é parte integrante. Exatamente por não estarmos separados de nada mas, dependentes e interdependentes de tudo quanto existe, é que somos responsáveis na rede do vivo. São sistemas dentro de sistemas que coexistem, se integram e se articulam permanentemente. Portanto, nada é separado, é o olhar medíocre e infantilizado que insiste em não assumir compromisso e responsabilidade nesta rede interconectiva viva do vivo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *