O SER O DIZER O FAZER

As palavras falam e dizem verdades e muitas vezes inverdades. Quando as palavras são verdadeiras e acompanhadas por ações verdadeiras, advindas de intenções honestas, a paz interior vem acompanhada  dos sentimentos mais nobres e cordiais. Quando as falsas palavras são ditas, com “segundas intenções”, geram desconforto, aflições e sofrimentos no agir e no pensar. Embora que todas as tradições espirituais tenham afirmado e ressaltado a importância de um pensar, um falar e um agir com honestidade, ainda o humano se deixa levar pelas “segundas intenções”, que são carregadas de desonestidade, ganância, vaidade, ciúme, inveja, prepotência para obter a qualquer custo e a qualquer preço, o poder sobre o outro, levando vantagens em proveito próprio. Até quando? Até quando o humano se deixará ser conduzido pelas emoções que destroem a si , o outro e todo o seu entorno, os seus filhos e filhas, seus irmãos e suas irmãs, sua família e seus próximos em nome de falsos discursos? Esta é a grande miséria humana. Uma miséria que evidencia a fome de um  alimento que muitos ainda se recusam a perceber. Enquanto houver separação entre o ser que diz e que faz, em meio a todos os outros seres que dizem e fazem, não conseguiremos como humanidade, saciar esta fome nem acabar com a miséria da alma.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *