O SAPO NO POÇO

A lente deformadora do egoísmo e da arrogância, é como um sapo que está dentro de um poço e só consegue ver um pequenino pedaço do céu. Para entrar em contato com a luz do céu e ver a beleza do universo, é preciso sair do poço da resistência ignorante dos apegos que deformam a realidade. Todo nós estamos em contínua transformação. Quando nos afastamos de nós mesmos e nos deixamos aprisionar pelos padrões deformantes do convencimento, ficamos impedidos de fazer contato com todo o potencial que existe em nós mesmos. Os padrões egóicos, infantilizados dos caprichos pessoais, obstaculizam a luz da nossa “alma”  e cegam a magnitude do nosso. Sair do fundo poço, é libertar-se da escuridão pela vontade de querer ser plenamente livre. Ocorre que, há pessoas que passam uma vida de esquecimento de si mesmas. Quando nos esquecemos de nós mesmos, da nossa potência, é como se estivéssemos aprisionados dentro de um poço, acreditando que o céu é  apenas aquele círculo pequenino. Quando somos capazes de “esvaziar” a nossa mente das ideias preconcebidas, dos condicionamentos culturais, dos automatismos, podemos ganhar a nossa liberdade, nos apropriando do nossa excelência, da magnitude que é ser um Ser Humano vivo e pleno, com todos os outros seres humanos. Aqui e só aqui, poderemos abrir espaço verdadeiro e sincero para o outro.Este é o lugar da compaixão, da autocompaixão.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *