O  PERDÃO E  O  PERDOAR

Embora que as tradições religiosas tenham enfatizado a importância do perdão e do perdoar para um viver mais “leve”, ainda é algo a ser conquistado pela consciência humana. Sentimentos se misturam em narrativas, que se interpõe constantemente quando a própria consciência pede uma atitude diante de “mal feito”. Ressentimentos, culpas, retaliações, negação, má vontade, indiferença, medos, incompreensão, indignação, remorso, vingança, são os múltiplos sentimentos que se misturam cada um a seu tempo mostrando sua face confusa e sofrida. O perdão é um processo que se constrói ao longo do tempo. É um processo de disposição de uma consciência para compreender, para querer entender um conjunto de situações, acontecimentos, cenários e memórias. É fruto de um revisitar e resignificar constante, através de uma atitude interior que se abre para compreender e não julgar. Fruto da maturidade, o perdão e o perdoar acontecem passo a passo ao longo do viver, através de um cultivo permanente de boa vontade e bondade amorosa. O processo de perdoar depende de uma profunda disposição para compreender sem julgar e a compreensão, acontece quando a consciência acessa o espaço da sabedoria que transcende as memórias. Uma consciência aberta à compreensão é vigilante, sabe respeitar o tempo pessoal. Abrir-se   para compreender, conectar, reconhecer e transformar sentimentos dolorosos em espaços generosos e responsáveis, é um processo de construção de si mesmo.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *