O GESTO VIVO

 

O ser humano ao longo do seu processo evolutivo, foi selecionando possibilidades de movimentos articulados, acionando na funcionalidade dinâmica, seu sistema musculoesquelético para esculpir seus corpos, em consonância com a inteligência do vivo. No ritmo inteligente da vida, através dos pulsos, das trocas, conexões, permeabilidades, os corpos foram se construindo junto com os ambientes. Neste intenso processo de construção de si, comunicando e inter-relacionando-se com os ambientes, as inúmeras formas de expressão foram se consolidando através dos seus gestos. Andar, correr, nadar, saltar, falar, acarinhar,deglutir, são movimentos que ao longo da sua história o humano vem aprimorando, dependendo da qualidade do seu uso. As facilidades da modernidade tecnológica, tem sinalizado a importância da preservação dos movimentos, que tendem a serem reduzidos pela acomodação e dependência ao uso constante dos automóveis com seus dispositivos automáticos, controles remotos, celulares, poltronas para os corpos se afundarem e se afugentarem de si. A forma como recrutamos os nossos corpos é de fundamental importância para a manutenção da saúde somática e psíquica. Ausentes de si, os corpos e seus gestos perdem potência. Desabitados de nossos corpos, não conseguimos reconhecer nossos gestos somáticos e psíquicos. Seguindo a mesma dinâmica com que nos expressamos, construindo nossos gestos através da cadeia muscular, igualmente construímos nossos gestos psíquicos, ou seja, formas de expressão emocional através das narrativas emocionais. Ter a consciência do gesto vivo, que está em contínuo processo de construção, é fundamental para uma vida saudável, sejam eles musculares/articulares, ou psíquicos. Será que reconhecemos nossos gestos? Como eles atuam em nossa vida? Como é a sua dinâmica? Quando e em que situação eles aparecem? É tarefa para quem está disposto a se conhecer somática e existencialmente, como um ser vivo e potente, que habita um organismo vivo que vai muito além de nossos corpos.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *