O ANSIOSO E SUA ANSIEDADE

A pessoa ansiosa lida com os acontecimentos do cotidiano como se fossem verdadeiras crises. Quando tudo fica muito intenso não é possível encontrar caminhos para solução, as estratégias desaparecem junto com a criatividade. O excessivo rouba a capacidade de um olhar mais ampliado, gera a vertigem que desequilibra. Desprovida de confiança pela falta de equilíbrio, físico, mental e emocional, mais ansiosa fica a pessoa, sem condições de sair do círculo recorrente na qual se encontra, é tensão gerando tensão. Romper a espiral ameaça-excitação-ameaça gerada pelo estresse, impede a pessoa de respirar, se acalmar, relaxar e poder compreender o que de fato está acontecendo. Quebrar este ciclo não parece ser uma tarefa fácil, é preciso um querer interno, determinado e comprometido, é preciso esforço pessoal, que só a pessoa pode realizar, se de fato quiser. A ansiedade é um estado que tem acometido muitas pessoas nesses tempos de alta aceleração, onde tudo se parece urgente, onde sempre está faltando algo, onde é preciso mais e mais. Porém, este é um quadro que,  se não houver consciência e percepção do estado de ansiedade e aceleração, que muitas vezes gera hostilidade da pessoa para com ela mesma, pouco provável será a contribuição da farmacologia. Contudo, há saídas para este labirinto e um dos caminhos que tem se mostrado eficiente é a prática regular da Meditação na Plena Atenção, a meditação que treina a capacidade de prestar atenção. Os neurocientistas em suas pesquisas estão evidenciando o valor da prática meditativa em casos de ansiedade e estresse. Vale tentar.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *