NINGUÉM PODE CONHECER POR MIM

Pensar, refletir, conhecer, são processos da cognição que simultaneamente, incluem dependência e autonomia. Necessita-se do contexto, do entorno, através do qual é organizado na experiência vivida por um sujeito. O meio, os ambientes, as circunstâncias, os acontecimentos nos encontros e desencontros, são fontes permanentes de processamento de informações, as quais são adquiridas nas conexões que se estabelecem com o sujeito no processo cognoscente. A cultura porta a propriedade de acumular as informações, que serão transmitidas na vivência pessoal. Contudo, o processamento das informações ocorre na autonomia de um sujeito que produz conhecimento no conhecer e esta é uma ação que “ninguém pode fazer por mim”, é uma ação pessoal, na medida em que as informações chegam na experiência vivida, pelos sentidos, na presença dos presentes vividos, em cada momento do viver. Além disso, incluem os modelos cognitivos, os estilos de pensamentos, os padrões de pensamento e de comportamento, a visão de mundo,que são  absolutamente particulares. Fato é que,”ninguém  pode conhecer por mim, no meu lugar”. Só o sujeito pode conhecer por si mesmo, assim como, pensar e refletir. São ações cognitivas da singularidade de cada um. O conhecimento está disponível para todos, em diversas fontes e nas diversas fases da vida, mas, só o sujeito pode viver o ato de conhecer, reconhecer, pensar e refletir o conhecimento de si e em si mesmo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *