LIVRE DO MEDO

Diante de qualquer ameaça, ou possível ameaça, o sentimento do medo toma conta da pessoa humana. O medo, é uma das emoções protetivas da vida. Ocorre que, na distração, ansiedade e ausência de clareza mental,  os padrões culturais condicionados  são acionados imediatamente, as respostas metabólicas  invadem o organismo vivo e o medo se faz presente. Sob estas condições, algumas possibilidades se evidenciam:  por impulso o humano enfrenta o fator ameaçador, foge ou entra em colapso, dependendo das condições do ambiente e da história pessoal. O medo muitas vezes se manifesta acoplado com a raiva, outro sentimento primário de luta pela sobrevivência. Desprovidos da consciência destes mecanismos biológicos, psicológicos e culturais, sempre que uma pessoa se encontra diante uma ameaça ou possível ameaça, o medo se manifesta. Porém, muitas vezes a ameaça está apenas nas imagens mentais e discursos internos de uma mente abandonada, que não condizem com a realidade do presente desta pessoa. Grande parte da sensação de ameaça é criada por uma mente ansiosa, distraída, pressa em padrões de condicionamentos. Se livrar deste medo criado e construído pelos pensamentos incessantes de uma mente descontrolada, foi a proposta de grandes sábios e seus discípulos de inúmeras tradições. Diziam eles que graças a exercícios mentais, reflexões, disciplina, esforço determinado, seria possível alcançar um modo mais equilibrado de ser. Quando uma pessoa se encontra tranquila e serena, através destes exercícios de treinamento mental, o sistema de apaziguamento do cérebro é ativado. Ao sustentar um estado de calma, lucidez, paciência e atenção, há como estar “livre do medo”. Esta é uma afirmação que percorre os textos dos povos arianos da Índia, dos sábios chineses e que mais tarde, pela investigação, as pesquisas dos neurocientistas confirmam estas propostas, tendo no treinamento mental da consciência plena, um caminho para libertar o ser humano do medo do medo, com gentileza e amabilidade.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *