JULGAR POR JULGAR

“ Os homens erram de julgar como um todo o que eles só conhecem uma pequena parte.” Voltaire  Julgar por julgar, parece ser um vício de linguagem atrelado a um padrão mental  vicioso. Sem conhecimento de causa, desprovido de  informações importantes  sobre algo, sobre um acontecimento ou mesmo, sobre  uma pessoa, há uma atitude bastante perversa que é julgar sem saber. Tendo apenas um aspecto,   o imaginário assume todo um encadeamento de ideias que criam cenários que no mais das vezes não corresponde em nenhum ponto com a realidade dos fatos. Quando alguém diz …”eu acho…”  “parece que …”, no mais das vezes, se atribui um julgamento sem nenhum dado concretamente real  de uma certa pessoa ou acontecimento. Julgar por julgar é um vicio perverso, porque deturpa a realidade, destrói o sentido das coisas, gera falsas interpretações criando distanciamentos, hostilidades, ressentimentos, mal entendidos,  que podem acabar em violência moral ou até  física. Portanto, cuidado! É preciso muita atenção, disciplina interna,  porque uma “fofoca” pode destruir o outro, o entorno das relações e sobretudo a si mesmo. Antes de criar um certo conceito sobre alguém ou algo  procure primeiro ter certeza e de preferência, silêncio!

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *