INTERAÇÕES PRECOCES E DECISÕES POLÍTICAS

O período gestacional e os primeiros meses de vida de uma criança, são fundamentais para a organização bioemocional de todo ser humano. Neste período ocorrem as interações precoces, responsáveis pela escultura cerebral em formação. É durante o processo destas interações precoces, que os determinantes epigenéticos são inscritos na memória biológica do ser em crescimento. Oferecer ao recém nascido um ambiente acolhedor, que permita a sua estabilidade afetiva através de um vínculo afetivo estável, é decisivo para o desenvolvimento humano. Todo ser humano tem como necessidade básica ser acolhido num meio estável e seguro, garantido por um sistema que valorize a relação cuidador-cuidado. Portanto, não se trata apenas de preservar as relações de maternidade e paternidade, mas, de todo um conjunto de elementos que compõe os ambientes onde esta criança e esta gestante-mãe e pai, possam ser acolhidos. Uma sociedade saudável só será preservada se preservar em suas decisões políticas,o compromisso com a qualidade do acolhimento, com o cuidado protetivo dos vínculos afetivos no período gestacional e nos primeiros meses de vida de uma criança. Preservar e garantir estes vínculos na rede de acolhimento social, é decisivo nas agendas e ações de políticas públicas. Educação, Assistência, Justiça, Saúde, Urbanismo, Meio Ambiente, são eixos institucionais que uma sociedade nunca poderia negligenciar em suas pautas. Cabe aqui também, todas as questões dos preconceitos de todas as ordens.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *