INCAPACIDADE DE VER

” A relutância ou a incapacidade de ver os fatos da vida como realmente são, de ver a nós mesmos como realmente somos e de nos conduzirmos em harmonia com essas realidades, é a causa principal do sofrimento que nos afligimos e, portanto, o obstáculo principal à nossa felicidade.” Esta reflexão, que o psiquiatra e escritor Ron Leifer nos apresenta com grande lucidez, enfoca a importância da livre vontade de querer ver, querer saber e compreender a vida e a realidade tal qual elas se apresentam. A negação ou a não-percepção dos fatos da existência, tem sido entendida por algumas tradições, como “ignorância”, ou seja, a incapacidade de ver, sendo ela, a ignorância, a principal causa dos sofrimentos que acabamos impondo para nós mesmos e para os outros. Decorre daí, a fundamental importância do conhecimento, do querer conhecer, da atitude de querer compreender a realidade e ainda, do cultivo permanente da sabedoria como um “remédio” para sanar o sofrimento humano. Contudo, esta atitude de se disponibilizar voluntariamente à compreensão de si e da realidade da existência, é fruto de uma escolha pessoal, livre de qualquer pressão, mas, alimentada pela determinação interna de querer se libertar do sofrimento e poder viver a felicidade genuína. Uma felicidade que está disponível a todo ser humano, mas, requer sabedoria, requer o cultivo de uma presença na atenção focada, cujo propósito é não ser fonte de sofrimento nem para si nem para ninguém. A felicidade genuína é uma escolha, é um compromisso com uma conduta ética no pensar, no sentir, no agir.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *