HUMANOS IMAGINATIVOS

Seres humanos são seres de imaginação. Um aspecto e um talento que nos diferencia dos animais. Somos capazes de construir, produzir e criar as mais belas obras de arte, avançar na ciência e na tecnologia, descobrir mundos mas também, somos capazes de produzir as mais horripilantes guerras e crueldades que afetam a vida e destroem a nossa própria humanidade. Somos uma espécie que criou e passou a acreditar em coisas que não existem na natureza como o dinheiro e o Estado. Imaginamos, criamos e passamos a acreditar nas histórias imaginadas como um meio para dar sentido e talvez para justificar nosso sofrimento. Criamos narrativas e fantasias de forma tão bem organizada, que passamos a acreditar como sendo verdades irrefutáveis. A capacidade imaginativa do ser humano o diferencia das outras espécies para o bem e para o mal. A pergunta que não pode calar se apresenta na relação entre o bem e o mal. Se podemos fazer uso desta capacidade imaginativa e criadora para o bem, o belo e o justo em favor da  humanidade e da vida, por que nos destruímos, destruímos nossa casa comum, destruímos a vida? Será que o dinheiro e com ele o capitalismo, o mercado e ainda, o imperialismo como sistema político criado pelo humano, fogem da sua  percepção inteligente e o mantém atrelado às suas vaidades, egoísmos, pelo prazer banal de subjugar, controlar e impor suas vontades desconsiderando completamente o bem comum? Serão ilusões enganadoras? A mesma capacidade imaginativa do humano que criou as maravilhas artísticas e tecnocientíficas ainda se subjuga às mazelas egoístas e destruidoras da violência moral e concreta da beligerância. Há que refletir, pensar, trazer à consciência o significado e o sentido da vida e do sofrimento, para juntos encontrarmos os meios de oferecer os nossos talentos a serviço da vida em todas as suas manifestações. Reconhecer a insubstancialidade do egoísmo gerador de sofrimento e inibidor de nossa capacidade criativa. Lembrando que as ilusões podem ser destruidoras, e a paz o sentimento de bem-estar se fazem e se edificam juntos. Ou vamos todos ou não irá ninguém.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *