HUMANIZAÇÃO – O PRÓXIMO PASSO

Evolutivamente os seres humanos conquistaram a sua hominização, agora precisamos seguir para o próximo passo, que é o da humanização. Assumimos a postura ereta, conseguimos nos locomover sobre duas pernas e dois pés. Temos braços e mãos para construir e abraçar. Já somos capazes de pensar, mas, ainda não somos capazes de escolher considerando a nossa comunidade comum. Individualmente, até conseguimos pensar e até às vezes refletir incluindo o outro e reconhecendo-o na igualdade da sua humanidade. Contudo, quando estamos em grupo, agimos conforme o “macho alfa” nos conduza e dite a direção a seguir. Neste lugar desconsideramos o outro. O outro passa a ser um estranho que nos ameaça. Então por que adotamos atitudes tão paradoxais? O que acontece com este humano que é capaz de pensar, que até possui um sistema cortical, mas age pelos impulsos mais primitivos? Sabemos o quanto as imagens são poderosas pela força que possuem em mobilizar nossas emoções, nos fazendo perder nosso senso de responsabilidade e consideração. Sob as emoções da massa somos capazes de agir na selvageria, tal a forma como somos contagiados. Então, COMO sair deste labirinto? Como se reconhecer na sedução das ilusões que obliteram nossa capacidade de discernimento? A questão é simples e complexa: evolutivamente ainda não conseguimos nos humanizar e este é o nosso maior desafio como humanos. Como aprender a se autogovernar considerando e incluindo o outro, como um outro, igual a mim mesmo e que portanto, não posso jamais negligenciá-lo? Aprender é a palavra, pois ainda não sabemos. Pela lógica racional somos até capazes de enxergar, mas, na ação não somos capazes de realizar, porque ainda não somos capazes de nos autogovernar. Autogestão de si mesmo depende de treino, da capacidade de pensar, raciocinar, refletir, auto-disciplinar-se, mas também e igualmente, depende de nossa capacidade de amar sem condições, de ser sensível e viver a nossa sensibilidade, de ser compassivo. Aqui entra a arte e a educação.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *