HUMANISMO POR INTEIRO

Humanidades, humanismo, direitos humanos, são palavras-conceitos vinculadas ao humano, este ser pessoal e coletivo, biológico e cultural, que constrói  a sua existência ao longo da história. A história deste Ser Humano neste planeta, nos cosmo, dentro de um processo evolutivo bio-social. Cabe a pergunta: o que vem a ser este humanismo que tem suscitado tantas inquietações e “lutas”, sejam armadas ou não, numa necessidade quase de sobrevivência pela conquista de direitos que dignifiquem este que se diz Ser Humano, em todos os continentes, culturas, tempos e lugares? Embora que muitos discursos desfilem pelas passarelas acadêmicas, políticas e midiáticas das redes informacionais,ainda estamos muito distantes de um lugar onde o humano possa ser e viver a sua potencialidade. Onde o humano possa Ser respeitado e dignificado por inteiro, na inteireza de sua vitalidade, independente de gênero, raça, lugar de nascimento e status. Embora que modernidade tenha apresentado suas propostas humanistas, não conseguiu fugir dos modelos performáticos convenientes, do que deveria ser o Ser Humano. Modelos que estiveram na direção das perfeições, desconsiderando a possibilidade de aceitação das imperfeições, apresentando formas pretensiosas e arrogantes que acabaram por se tornarem excludentes. O Humanismo por Inteiro admite processos, abre as portas para uma diversidade inclusiva, que vai além do indivíduo, e portanto assegura uma “coesão societal”, lembrando o sociólogo Michel Maffesoli, um humanismo muito mais profundo, que pode amar o que é mais vivo.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *