HETEROTELIA

Heterotelia refere-se a uma ação que acaba conseguindo exatamente o contrário do que se queria. Qual a relação disto com o contemporâneo? Pelos abusos da lógica do dever ser e pelo excesso de importância à moral, o Universalismo, a filosofia Iluminista, vinculados ao mito do Progresso, acabaram por trazer ao cenário social a patogênese da pulsão dominadora, através dos etnocídios e genocídios culturais, evidenciados pelos campos de concentração, pela pureza da raça e da classe, e as guerras suicidas do século XX. Ao tentar domesticar o animal humano, estes modelos acabaram por levá-lo à bestialidade, como consequência da lógica da procura pela perfeição. Sempre em nome da moral, os moralistas tem como motivação o poder, hipocritamente iludindo-se a si mesmo e a todos os cidadãos. Blaiser Pascal afirmava com grande maestria; ” quem quer se passar por santo, acaba sendo pecador”.Portanto, a homogeneização impede a percepção da mutação.O contemporâneo tem vivido o desafio do tédio que nasce da uniformidade. Ampliar a capacidade de perceber as mutações do contemporâneo, as novas linguagens, as novas propostas, as novas possibilidades de articulação social, tem sido mais que uma necessidade mas, uma exigência de solidariedade para uma convivência mais salutar, afinal o que pede passagem é a dignidade de se estar junto.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *