FINA SENSIBILIDADE

Quando se faz referência ao sensível, o aspecto que emerge em primeiro plano é o sentido da alma. James Hillman, como um renovador no campo da psicologia junguiana, concebe a alma como “uma potência múltipla.” O aprofundamento significativo na pessoa humana, diz respeito ao sentido da alma, que na ausência de uma fina sensibilidade, não seria possível pensar numa psicologia profunda. Uma refinada sensibilidade diante da psiquê humana, permitirá um mergulho nas experiências vividas por um self, um Auto pessoal. Neste caminho em direção de uma vida psíquica, o sentido poético da alma humana jamais poderia ser negligenciado. Fazer contato com a poesia interior é também desvendar o mais refinado da alma humana.

 

Abraços ***

 

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *