FELICIDADE E INFELICIDADE

Na procura pelos prazeres como meio para  encontrar a felicidade, o ser humano chega sem limite ao consumo excessivo. Produz com a justificativa de obter riqueza, estimula o consumo desmedido como experiência de autossatisfação. Neste processo insano do consumismo, as pessoas ao invés de encontrarem a felicidade acabam se tornando cada dia mais infelizes. Frustradas e aprisionadas pela ansiedade, as pessoas adoecem. Estamos vivendo uma sociedade infeliz e doente, apesar de toda a ciência, de todo o conhecimento e tecnologias, perdemos os afetos, a confiança em si e nos outros. Estamos numa sociedade desprovida de propósitos, sem direção e significado. Na infelicidade o humano perde a alegria e sem alegria, não há empatia. Como prosseguir com civilidade?

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *