ESPERANÇA E PERSEVERANÇA

Esperança como perseverança, são estados internos que dependem de uma certa qualidade de olhar para o mundo e seus acontecimentos. A esperança ativa, ao contrário do que muitas pessoas afirmam, é uma atitude de esforço, nada passivo, nem omisso, mas com grande demanda  de ações mobilizadoras frente a  objetivos alicerçados em valores pessoais. Perseverar é sustentar, encontrar possibilidades, estratégias, formas e meios que permitam levar à diante  propósitos norteadores na condução de ações e seus objetivos. Tanto a esperança como a perseverança, dependem de  foco, de um guia condutor. Pessoas privadas de esperança perdem a iniciativa e muitas vezes desistem de si mesmas, são levadas pelo fluxo “das marés”. A capacidade de lidar com as dificuldades, desafios e vicissitudes da vida, em todos os setores, está diretamente atrelada às escolhas pessoais. O meio exerce grande  influência, contamina, para o bem como para o mal. Ser senhor de seu próprio destino é uma opção, uma escolha. Toda escolha na vida é fruto do cultivo de estados internos que viabilizam seguir nesta ou naquela direção, que por sua vez implica em consequências e responsabilidades. Ser sujeito de si mesmo, é ser responsável. Perseverar na sustentação de atitudes que qualificam a vida, as relações, os encontros, o simples e grandioso ato de viver e conviver, já é em si mesmo a manifestação da esperança que age e não espera passivamente, mas se revela nas múltiplas ações, em palavras , pensamentos e sentimentos.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *