ESCRAVO DOS DESEJOS

Quando não há atenção, não há percepção dos padrões de comportamento nem dos padrões mentais. Uma presença consciente, sustentada por um estado de atenção plena momento a momento, nutrida por uma vontade pessoal de autoconhecimento e aprimoramento de si, em consonância com um firme e claro compromisso pessoal de sustentação dos valores humanos, permite que uma consciência perceba seus próprios desejos e aversões. Os padrões de pensamentos movidos pelos sentimentos de insatisfação, ou ávidos desejos por mais satisfação geradores de ódio e desgosto, tornam uma pessoa escrava de seus próprios desejos e aversões. Os automatismos repetitivos e condicionados impedem a percepção, sequestrando a atenção através de narrativas que julgam e despotencializam o ser interior. Padrões dicotômicos impulsionam estados mentais desequilibrados. Sair deste círculo viciosos, é abrir as portas da saúde pessoal e relacional, é um caminho de cura rumo à felicidade genuína.

Abraços   ***

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *