ENTRE A INFANTILIDADE E A IGNORÂNCIA

Quando não se tem direção no viver, e não se sabe o que se quer, não é incomum infantilizarmos as relações. Sob um viés político, a infantilização como um artifício da moral, aparece como estratégia da conveniência. Nestes lugares das relações o que aparece como consequência é a ignorância, que se traveste na figura do grotesco, da rudeza, daquele que se mostra tosco. Ocorre que, estes são espaços relacionais que despotencializam as pessoas. Sem consciência destes jogos do poder, as pessoas são submetidas às compensações enganadoras. Portanto, cuidado!

Abraços   ****

Vivi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *