EMPODERAMENTO – CAPACIDADE DE FAZER ACORDOS

O uso da violência em suas diversas formas, como intimidação, retaliação, desqualificação, subjugação, no geral acontece quando a pessoa não disponibiliza de outros caminhos, como o diálogo, a moderação, a autorregulação, autoconfiança. O poder de autoridade, de autoria de si mesmo, advém de uma força interior comprometida com valores, virtude e verdade. É através dela que brota a força da resistência, que escolhe pelo discernimento, o caminho do diálogo entre as partes em conflito. Aqui nasce a restauração que transforma, pela qualidade de ser verdadeiro. Para Hannah Arendt, poder é “a faculdade de alcançar um acordo quanto à ação comum no contexto da comunicação, livre da violência”. Saber fazer acordos, inclui a capacidade de sair do círculo vicioso do ganha-ganha, onde um é o ganhador e o outro é o perdedor. Acordar é acolher ambas as partes, onde todos ganham porque compreendem que todos fazem parte de um todo comum e, portanto, são igualmente responsáveis. Transparência na comunicação, clareza dialógica, boa vontade, compreensão, visão em perspectiva, visão ampliada e contextualizada, consideração para a inclusão, acolhimento, respeito e responsabilidade e, sobretudo, compromisso irrevogável com a verdade, são elementos fundamentais para o estabelecimento de acordos entre partes em conflito. São os ingredientes decisórios para a transformação do conflito em crescimento pessoal, relacional e maturacional, como sujeito e comunidade, onde todos se empoderam.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *