EDUCAR O OLHAR PARA OLHAR O OUTRO

De acordo com o pesquisador Daniel Batson, o altruísmo é “uma forma particular de motivação, cuja finalidade última é aumentar o bem-estar do outro.” O altruísmo é uma motivação que se manifesta no dia a dia das pessoas, que é intrínseca a todo ser humano vivo, mas, precisa ser nutrido pela educação. Embora que, muitos pensadores tenham nos convencido e ainda possam insistir que o humano é tão somente egoísta e individualista, não é isto que as pesquisas científicas tem demonstrado, sobretudo nas décadas  mais recentes. O potencial da bondade está em toda pessoa humana, afinal precisamos garantir a nossa sobrevivência, portanto, temos a experiência acumulada ao longo de nossa história evolucionista, da nossa história comum, mas, precisamos ainda educar o nosso olhar. Historicamente temos vivido incontáveis desafios, advindos da natureza, mas, sobretudo das escolhas culturais que fizemos e temos feito ao longo da nossa história humana. O potencial está presente em nossa biologia, mas, precisamos nutri-lo. Precisamos, portanto, educar o olhar para olhar e considerar o outro. Precisamos educar o coração para ser gentil.  Considerar que, só somos o que somos, através e com e outro. É o outro que nos oferece a nossa identidade pessoal, afinal, vivemos, convivemos e aprendemos com o outro e com todos os outros. A todo momento estamos aprendendo uns com os outros. Precisamos de uma educação fundada na preocupação com o outro e nos valores que transcendem o individualismo. Diante das catástrofes naturais sofridas em nosso planeta , vividas nas últimas décadas, as culturas cuja educação tem sido pautada na consideração do outro, no valor das relações interdependentes, a ajuda mútua fica muito mais evidente, salvando inúmeras vidas. Educar o olhar para considerar o outro e vivenciar o potencial altruísta inerente à pessoa humana, talvez seja a mais urgente de nossas necessidades relacionais e biológicas. A humanidade tem fome de comida, mas, igualmente tem fome de bondade.

Abraços    ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *