EDUCAÇÃO ÉTICA COM ÉTICA

Quando uma tempestade  se aproxima, apesar de todos os possíveis desafios que possam aparecer, há sempre aquela voz: “depois eu vejo o que faço”. Quando se está dentro de uma tormenta, a preocupação maior parece ser “salve-se quem puder..”   A procrastinação como o egoísmo, são atitudes e modos de ver e agir no vivido cujas raízes culturais e ideológicas estão absurdamente tão impregnadas nas relações pessoais e coletivas, que  a cada dia se tornam mais insuportáveis e comprometedoras para a saúde relacional. “Deixar para depois” como “dane-se os outros”, tem sido a cada dia o combustível de muitas violências sociais. Ocorre que estas e outras atitudes predatórias são imperceptíveis à grande maioria das pessoas, se ocultando atrás de maquiagens que manipulam o cotidiano e violam as relações, causando inúmeras violências, moralmente reprováveis. Então cabe a pergunta: como sair desta armadilha que se apropria indevidamente das pessoas e das relações? Diante deste cenário, sempre desponta aquela proposta sinalizadora da grande solução: a questão é falta de educação! Mas, cabe outra pergunta: de que educação se está a falar? Resposta: depois de muito se debaterem alguém acaba dizendo: o que nos falta é uma Educação Ética! Perfeito! Mas, onde estão os Sujeitos Éticos para Educar nossas crianças, nossos jovens, nossos adultos e nossos representantes com Ética. Ética se faz com sujeitos Éticos. Para Educar com Ética é preciso primeiro SER ÉTICO.

Abraços    ****

Vivi

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *