ECO EMPATIA

Pensar empatia é pensar em ressonância afetiva. Quando nos colocamos no lugar do outro, na tentativa de experimentar, a partir dos afetos o que o outro possa estar sentindo, abre-se uma janela de oportunidade de cooperação, de encontro, de compartilhamento, de identificação na co-existência. Seguindo nesta mesma direção de afecção, a eco empatia nos permite expandir a percepção e entrar em ressonância afetiva com tudo que vive nesta nossa Casa Comum. Ampliando o conceito de ecologia do ser, chegamos na eco empatia, com a possibilidade de  “sentir” as dores e os sofrimentos deste organismo vivo diante da espoliação, da destruição dos biomas, do sacrifício dos animais para sustentar os prazer egoístas do humano, da exploração do solo, da contaminação das águas e dos ares … Pense nisto, e tente sentir as “dores psíquicas” deste organismo vivo chamado Gaia, a Mãe Terra.

Abraços   ****

Vivi

Deixe um comentário