… E O AMOR ?

De acordo com o processo evolutivo na construção dos três cérebros, a segunda camada evolutiva, o sistema límbico, que se desenvolveu há cerca de 120 milhões de anos, os humanos desenvolveram a capacidade de sentir empatia, os sentimentos de proteção às suas crias, a capacidade de gostar e se importar por outras criaturas além de deles próprios. As emoções do límbico permitiram que os humanos desenvolvessem uma considerável rede de conexões afetivas entre eles, como a benevolência, a cooperação, a generosidade, o senso de proteção e preservação da comunidade. Por outro lado, a tecnociência afirma que as emoções límbicas são o resultado de conexões químicas, que são ativadas e produzidas pelo sistema orgânico. Do ponto de vista biológico, é inegável o funcionamento bioquímico, elétrico do sistema hormonal e neuronal contudo, é igualmente importante não se deixar ser capturado por um pensar reducionista e linear. Somos sistemas orgânicos integrados e somos também afetos, e podemos pela capacidade intelectual, considerar que todo o funcionamento orgânico permite ao humano escolher quais emoções quer ativar e estimular em sua vida. O amor é a cola, a amálgama. Quando amamos, quando experimentamos os sentimentos benevolentes e generosos, cordiais e altruístas, podemos experimentar os sentimentos de completude e integralidade. Pensar e escolher onde investir, eis a questão, uma questão ética.

Abraços   ****

Vivi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *